quinta-feira, 16 de abril de 2015

As Marias



Eram três belezas,
Deusas da sublime realeza,
Adoradoras do tempo,
Governadoras dos ventos.

De olhos postos para o passado,
Com olhar de lince assas profundo,
Volviam os mistérios do mundo.

Eram três Marias,
Que caminhavam lado a lado,
Brincavam com as horas, 
Soltando as eras, 
Qual veloz cavalo alado.

De olhos postos para o futuro,
Transpassavam as barreiras do muro.
Sem turvar a visão,
Reservavam a esse tempo,
A mais nobre aspiração.

De olhos postos para o presente,
Nos diziam: Jamais te ausentes!
Derramavam bênçãos nessa estação,
Convocando os homens à transformação.



Nenhum comentário:

Postar um comentário